quarta-feira, 21 de junho de 2017

Não existe mais romance em lugar algum #4

Homens, vocês desapontam. Em qualquer lugar do mundo sempre há um imbecil. Um, não. Uma caralhada de homens imbecis.
Não sei exatamente o que andam botando na água, mas a relação anda cada dia mais difícil.
Há exceções? Sempre há. Mas não estou aqui para falar de exceções. Não me recordo da minha última exceção.

Estou no mundo, estou na vida, e estou para me divertir - claro. Mas devo admitir que nem divertido tem sido.
Não sei se a gente mudou e estamos mais disponíveis, ou perdemos o respeito, ainda não consegui identificar direito, mas os homens simplesmente não são mais homens.
Então, como um dever cívico, resolvi escrever sobre o tema.

Bora lá, meninos.
Sim, em algum momento ela vai fazer sexo com você. Vai acontecer, confie em mim. Pode ser no primeiro encontro? Claro que pode! Mas não é uma obrigação. Não entenda que pagar uma cerveja é equivalente a pagar por sexo. As coisas acontecem.

Romantismo não é só utilizado com quem a gente quer casar e constituir uma família. Ser gentil, educado, bom papo e etc, vale para qualquer situação, até mesmo aquelas que você não se interessou pela pessoa, fisicamente falando. Tenha paciência. Nada melhor do que algo conquistado.

Marcar um sexo. Eu sei que isso acontece. Mas parece que você marcou uma consulta ginecológica. 15h - sexo na minha casa - fim. Pode acontecer? Pode! É legal? Até é. É regra? Não!
Ser direto pode ser bem desagradável, ainda mais se está conhecendo a pessoa. Aí dirão alguns: "Quero deixar claro que é só sexo!". Você consegue fazer isso sem ser literal. Queimem alguns neurônios, usem a criatividade.
Como eu digo para algumas amigas "Me enganem um pouco. Eu sei o quê vai acontecer, não nasci ontem. Mas não precisa me mandar um texto por escrito, quase um contrato firmado de que será só sexo!". Chato! Isso é bem chato.

Não sei se o mundo mudou, ou eu que estou velha. Acho que os dois. Mas ando bem sem paciência para este tipo de approach.

Está faltando romance na vida. E quando eu falo isso, esqueçam os filmes. Estou falando de vida real. Estou falando de dois adultos se divertindo, se conhecendo melhor, dividindo um momento bacana, rindo, trocando, e mais uma vez, isso não é namoro, não é casamento, é só um jeitinho civilizado.
É bom caminhar pelas ruas e dividir um momento, mesmo que seja só um momento. É bom ter "namoros" de um dia. Que sejam leves, interessantes e porquê não, sexuais. Mas não deixem isso tatuado na testa. O mistério pode ser interessante para ambas as partes. Flertem, flertem, flertem, o sexo fica bem melhor depois de um bom flerte.

Depois de mais de três encontros horrorosos, eu só tenho isso pra dizer.






Nenhum comentário: