quarta-feira, 7 de junho de 2017

Irlanda - Dublin #1

Bem, bem, bem...Como já é sabido pelos mais próximos, ou os que de alguma forma resolvem dar uma olhada nas redes sociais, estou na Irlanda. Sim, caros, mudei para Dublin.
E você se pergunta "Why, Father?". E eu respondo "I don´t know".
Mas vamos a um panorama geral. Tipo resumão da novela.

Estava indo trabalhar num lindo setembro em SP quando do nada, no meio da estrada, veio um troço que disse:"Run, Vivi, run" (estou muito gastando o inglês)! O famoso "Fuja para as montanhas". E, como tudo na minha vida, nada muito pensado, vim parar aqui em Dublin. E agora começa a minha saga Vivi na Irlanda.

Teremos choro? Teremos, sim senhor.
Teremos risadas? Teremos, sim senhor.
Teremos drama? Claro! Sou eu!
Enfim, este misto quente aí em cima. E plus perrengues!

Cidade Dublin - É um lugarzinho no meio do nada com sabor de chocolate por onde vagam gnomos. Esta é a minha definição para a cidade. É uma cidade pequena, vim de SP, logo tudo é pequeno.
O clima? Ah, o clima merece uma saga a parte. Mas um resumo é - chove. Chove pra caraleo. Venta? Claro que venta! Que graça teria você pegar um dia maravilhoso de chuva e não tomar uma rajada de vento na cara? E o sol? Quando ele aparece é quase feriado. As pessoas saem de casa correndo como se não houvesse amanhã. Para suprir a ausência do sol, alguns tomam vitamina D em cápsula. Você já deve ter ouvido falar das irlandesas laranjas. Sim, o bronzeamento artificial deixam as mocinhas laranjas. E com 4 estações no mesmo dia, Dublin segue seu clima "sou interior mas não contem pra ninguém".

Irlandeses - Amores, aqui é a casa do Bono, viado! Só aí você já tem uma pequena ideia do tipo de gente que habita a ilha. Aliás, já me disseram que ele vem no Natal e anda pela cidade fazendo um som. Me diz se não é a melhor pessoa?
Super, mega, blaster, uper, simpáticos. Te ajudam mesmo quando você não pede.
Bebedores de cerveja natos, dão um banho em qualquer brasileiro que acha que manja dos paranauês.
Boas risadas, boa conversa, e não achem que o cidadão está dando em cima de você. Ele realmente só está sendo educado. 
NÃO SÃO RUIVOS! Aqui não é a terra das pessoas ruivas. Vi uns 3 até agora. Já me sinto enganada.
Mas independentemente da cor do cabelo, credo, religião, peso, altura, já estão na minha lista de pessoas do mundo que são boas de conversar e tomar cerveja. Sim, tenho esta lista.

E é neste resumo de cidade e pessoas que começo os relatos da fase Dublin do seriado da minha vida.
Sempre com aquela promessa de escrever mais e etc.










Nenhum comentário: