sábado, 31 de dezembro de 2016

2016

Acaba mais um ano, e com o fim do ano, as famosas retrospectivas.

Uns agradecem, outros reclamam, uns estão de férias, outros não. Alguns estão trabalhando, outros não. Mas no fim de tudo, é uma energia boa de renovação. E, apesar de não acreditar em Papai Noel, acredito em Ano Novo.

Naquele momento em que a folhinha muda de dia, é tanta gente mentalizando coisas boas, pensando que o próximo ano será melhor, que alguma coisa mágica deve acontecer. É assim que eu penso.

Não vou reclamar. Reclamo o ano inteiro. Vou agradecer. Como sempre digo: "O que a gente vive são experiências para construção do que seremos amanhã". E se aconteceu, era importante. A vida não é um roteiro de filme que a gente faz o que quer. Ela tem seu próprio curso, e não vai seguir exatamente aquilo que você quer. Afinal, você não vive numa bolha sozinho.

Finalmente, depois de 2 anos, acho que vou começar um ano zerada. Sou daquelas que sempre tem uma história mal resolvida, um amor mal acabado, uma pendência afetiva...Um ranço (sempre quis usar esta palavra). 2016 me deu a oportunidade de fechar histórias que na minha mente nunca foram resolvidas. Sigo com o coração leve, e com a certeza de que 2017 será phodástico. E será porque plantei isso. Plantei uma mudança em minha vida, e optei por fazer o que sempre tive vontade de fazer (mistério!).

2016 foi a escolinha do sonho. Reguei, analisei, investi, acreditei...E tudo isso é aprendizado.

Coração leve, sorriso no rosto, e muita vontade de que em 2017 eu seja uma pessoa melhor porque o ano te trata como você o trata.

Desejo à todos um 2017 cheio de novas lições, amores, sonhos, cores e sabores...Que surjam muitos novos sonhos, muita vontade e determinação para que eles se transformem em realizações.

Valeu 2016, foi um prazer. Lições aprendidas.

Nenhum comentário: