domingo, 26 de abril de 2015

O Peru e eu

Os mais antigos...Melhor, as pessoas conservadas em barris de carvalho, lembrarão da novela "Vovô e eu". SBT, meus caros. Houve um tempo muito distante, no qual estavam os dinossauros e eu, e não tínhamos TV à cabo. Sim, tempos difíceis. Sem falar que usávamos orelhão, ficha, e todas essas coisas que você verá num museu mais perto de você. Mas não era esse o tema. Só que veio este turbilhão de besteiras logo depois que escrevi este título infame.

O Peru. Nunca, em tempo algum, pensei sobre o País Peru. Não estava no meu roteiro, simplesmente o dólar fez com que eu pensasse nele. Não dá para atravessar o oceano, e nem subir para o norte com o dólar custando o que nunca custou na história deste País. Então, aceitei a América do Sul no meu coração. E olhando o mapa, veio o Peru. Férias! Depois de quase 2 anos, férias agendadas.
E começa aquela contagem regressiva que quem me conhece um pouco sabe que ocorre. No melhor estilo presidiário! Tenho um calendário que vou riscando todo dia.

E, desta vez, eu vou só. No melhor estilo Maracangalha. Anália não quis ir, e eu vou só. Valeu, Dorival Caymmi pela música. Estou cantando neste exato momento.

A viagem começa na organização. O que eu quero conhecer no Peru? Como se anda no Peru? E uns risinhos internos dominam minha mente podre. Bora encarar este Peru! Nome infame para um País, convenhamos.

Peru com alguma agência de viagem? Peru por mim mesma? Peru Maravilhoso? (Juro. Tem um pacote com este nome).
Ainda não decidi como vou encarar o Peru. Mas que vou, eu vou. Eu, minha mochila, minhas curiosidades e aquele medinho básico de estar por minha conta.

Férias! Posso sentir seu cheiro.

Nenhum comentário: