segunda-feira, 23 de março de 2015

Saudades do meu pai

Eu não sei onde você está. Faz tempo que não nos vemos, ou nos falamos. Faz muitos anos, muitos anos.

Hoje me peguei pensando em você. E meu deu uma dor gigante no peito. Uma saudade que nunca senti de ninguém.  Do que você poderia ter sido, do que a gente poderia ter sido. Nós éramos tão próximos, tão amigos, tão parceiros, aí veio a minha adolescência,  e nos perdemos. Eu deixei você ir embora sem dizer o quanto eu te amo. Sim, pai, eu te amo. Te amo muito. Ridículo pensar que agora vai adiantar alguma coisa, que eu vou voltar no tempo e resolver tudo isso, sei que não. Mas eu precisava tanto dizer isso. Precisava tanto de você hoje comigo.

Sabe, pai, eu fui uma idiota. Cobrei coisas de você que não me cabiam. Esperei de você um pai de propaganda de margarina. E você não era desses, nunca foi. Aliás, a nossa família é bem esquisita mesmo. Eu deveria continuar te amando pelo simples fato de você ser quem você era, e fim. Mas eu quis que você atendesse as minhas expectativas.  E eu te perdi.

Você me ensinou muitas coisas, e hoje eu sei que eram importantes. Você via a vida de forma muito leve, e eu não sabia entender. Cresci. E não me vejo muito diferente de você. Faço coisas que eu detestava em você, e faço sem o menor peso na consciência. Queria ter a oportunidade de sentar com você e conversar, conversar, entender sua visão de mundo, entender um pouco de você. Sem julgar.

Você foi o melhor pai de todos. Eu conto o que fazíamos quando eu era criança com muito orgulho.  Tenha consciência disso, você foi o melhor. Não quero outro, não troco, não vendo, não empresto. Você foi o melhor. Mesmo com as brigas, mesmo eu não concordando, mesmo eu achando que você deveria mudar alguns comportamentos, você foi humano. Nunca foi o cara perfeito. Mas quem é?

A bicicleta Monark preta enquanto eu esperava uma Cecizinha, foi um golpe de mestre. Lição: Não se pode ter tudo da forma que a gente quer, mas podemos nos divertir com o que a vida dá.

A perna de pau. Lição: Tente até cansar. Se você quer realmente uma coisa, não desista fácil. Lembro que passei um dia inteiro tentando subir naquilo. Você me desafiou, e eu não sai do quintal enquanto não consegui.

Família coração. Lição: Barbie é para os fracos. Somos originais e temos Família Coração. Na verdade não tínhamos dinheiro para Barbie, mas você vendeu a Família Coração tão bem, que nem me importei.

Você era o cara que na adversidade tinha ideias mirabolantes. O cara que acreditava nos planos doidos, e tocava em frente. Sem medo de perder, sem medo de errar, sem medo da vida. Perdeu muito, tomou tombos gigantes, mas não posso de jeito algum dizer que você não viveu intensamente.

Um brinde à vida. Um brinde à saudade. Me desculpe por ser lenta e só ter entendido agora quem você foi. Saudades, te amo. Sua filha primogênita, Viviane.

Nenhum comentário: