segunda-feira, 23 de março de 2015

As diversas mulheres

Ser mulher não é, e nem nunca foi, tarefa fácil.  

E a cada dia que passa, quanto mais eu conheço minhas parceiras de gênero, mais difícil acho.
Não passo, não lavo e não cozinho por obrigação. Faço por necessidade, e quando tenho vontade (raramente, diga-se de passagem).

Não sou, e nem nunca fui, uma mulher prendada. Não sei pregar botões de camisas, não sei fazer nenhum arranjo de flores, não toco piano, não faço massagem, não sei qual é o melhor amaciante, e se não houvesse máquina de lavar, nem sei o que seria de mim. Ah, também não faço tricô, e não bordo panos de prato. Se deixar uma criança sozinha comigo, vai nos encontrar uma hora depois sujas e descabeladas. E ela vai apontar o dedo pra mim, e eu vou apontar o dedo para ela, como culpada de toda a arte.

Visto este resumo, me peguei pensando. Que tipo de mulher eu sou? Que mulher é essa que não lava, não passa, não cozinha, e não cuida de crianças (porque não as teve).
Trabalho 13 horas por dia. Depois do trabalho, quando me sobram energias, vou para a academia, ou chego em casa e leio algo, assisto um filme, ou durmo mesmo. A louça pode esperar, a roupa também. A cama não precisa ser arrumada todo santo dia.

Gosto de cinema, livros, caminhadas, teatro, música, roda de amigos, discussões filosóficas que não levam a nada. Gosto de contar dramas, ouvir dramas, apoiar, aconselhar, me sentir útil, rir e fazer rir. Simples assim. E adoro que seja assim.

Se eu tivesse que trabalhar 13 horas do meu dia, e ainda fazer tarefas domésticas diárias, cuidar de filhos e etc, não sei o que seria de mim. E além disso, estar linda e cheirosa para o marido. Que horas vocês fazem isso? Meu Deus! Minha profunda admiração às mulheres que equilibram os pratos, cospem fogo, dançam, cantam, representam, e ainda conseguem tempo para serem doces, e sempre mulheres.


Eu não sei que tipo de mulher eu sou, mas sei as que eu respeito e admiro. Parabéns às mães, trabalhadoras, esposas e donas de casa. Tudo isso junto e misturado.

Nenhum comentário: