quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Um segundo

Em um segundo posso mudar de ideia.
Em apenas um segundo, posso querer morar no Nepal.
Um segundo depois, pensar que talvez que Istambul seria a melhor opção.
Achar que eu estou apaixonada, e depois de um segundo, rir deste pensamento como se fosse a coisa mais absurda do mundo.
Rir de mim, e chorar por mim.
Acariciar meu próprio rosto e dizer que tudo vai ficar bem, mesmo achando que não. E neste interim, descobrir que dramatizei demais uma situação.
Estar cantarolando pelas ruas sem saber o real motivo, e me sentir idiota por não me entender. Como não entender alguém que está com você desde sempre? Incrível como pode mudar.

Acreditar que a vida vale a pena, mesmo em almas pequenas.
Achar que as pessoas são mais que a aparência, e depois elogiar a beleza física de alguém vazio.
Sentir-se amada, e logo em seguida, usada.
Achar que um segundo é muito tempo, ou pouco tempo. O tempo é relativo.
Achar que estou velha demais para algumas coisas, e depois soltar um delicioso "foda-se", e tocar o barco como se eu tivesse 15 anos de idade.
Achar normal não lembrar das coisas que acabei de guardar num lugar específico só para não esquecer.

Sempre achar que a felicidade está logo ali na esquina, e que eu só preciso andar mais duas quadras para alcançá-la, e ao chegar na esquina descobrir que não era bem o que eu queria.

Querer estar aqui e ali ao mesmo tempo.
Torcer para que o teletransporte não seja apenas ficção, e ter medo de desmaterializar-se.
Achar um texto ótimo na primeira lida, e depois achar que foi a pior besteira que já escrevi.

Um segundo para viver.
Um segundo para ser eu mesma.
Um segundo para achar que mesmo que não seja o que eu esperava, o rolo já está em movimento, e mesmo sem cortes e sem ensaios, a vida pode dar um grande filme. Ou até mesmo um curta. E se for um curta, que seja como eu quiser, que seja feliz e triste, que faça as pessoas chorarem e rirem juntamente comigo. Que me achem chata, e peçam para melhorar a personagem. E que mesmo que ninguém ame a personagem principal, ferrem-se todos, é o que tem pra hoje.

Um segundo pra mim.
Um segundo para saudar a vida.
Um segundo para tudo.
Passa rápido, não?
Depende do quanto você aproveita.

Nenhum comentário: