terça-feira, 2 de agosto de 2011

Férias




Passei um mês viajando pela Europa. Paisagens lindas, berço da muitas Histórias que aprendemos na escola. Mas uma viagem não é feita somente de belas paisagens e bons museus para conhecer. Uma viagem é feita de histórias, esta com "h" minúsculo, e pessoas que conhemos ao longo da jornada.
Com isso chego a conclusão, que por mais que muitos não concordem, o melhor do mundo são as pessoa que nele habitam. Modo de vida, cultura, religião, visão de mundo, visão de pessoas, planos, sonhos. Seja aqui ou na Inglaterra, seja lá onde for, sentimentos e sensações, fazem parte de uma linguagem universal chamada vida.
Às vezes muito boa aos olhos de quem vê, às vezes muito ruim na pele de quem a vive.
A grama do vizinho é mais verde que a nossa? Talvez não. A grama do vizinho pode ter colorações diferentes, cheiros mais fortes, espessura mais grossa, mas no fim, é somente grama.

Se me perguntarem o lugar que mais gostei, se surpreenderão à minha negação à Cidade Luz, que é a preferida entre milhões de pessoas. Diria que Amsterdan é a cidade mais bonita.Se não for a mais bonita, aos meus olhos, pareceu ser. Tem as melhores pessoas dos lugares em que passei. Parece que a vida deu um pause numa bela paisagem, e as pessoas continuaram a viver, sem que nada ali fosse mudado. Bom humor é um dos pontos fortes dos holandeses, que falam uma das línguas mais difíceis que já ouvi. Se esforçam ao máximo para te entenderem, seja em inglês, espanhol, ou até mesmo no nosso bom e velho português.

Mente e coração aberto, acho que isso descreve muito bem o holandês. Não gostam de serem conhecidos como a "terra da maconha", assim como não gostamos de sermos conhecidos somente pelo carnaval, apesar de que todas às vezes em que eu disse ser brasileira, esta ser a primeira coisa que passava pela cabeça das pessoas. Sentiam-se frustadas ao saberem que não gosto de samba, e que muito menos sei sambar, assim como os holandeses não fumam maconha o dia todo calçando aqueles sapatos de madeira. Precisamos parar com os "pré-conceitos" e conhecer um pouco mais das pessoas.

Nem todo parisiense é grosso.
Nem todo italiano é safado.
Nem todo português é burro.
Nem todo inglês é um lord.
Nem todo espanhol é caliente.
Nem todo holandês é maconheiro.
Nem toda brasileira é bunda.

Vamos conhecer as pessoas?

Nenhum comentário: