terça-feira, 6 de janeiro de 2009

A tia

Tia sempre é foda. A minha então, nem se fala.

Ela ligou hoje para desejar feliz ano novo.

- Já que nenhuma sobrinha ligou, eu ligo.

- Pô, tia, eu não ligo para ninguém.

- Pros teus namoradinhos você deve ligar.

- Pior ainda, tia. Não tenho namoradinho nenhum.

- Você ainda não está namorando?

- Não, tia.

- Namora seu chefe.

- Ele é gay.

- Alguém do trabalho, sei-lá.

- Todos gays!

- Você trabalha numa boate gay agora?

- Quase isso...

- Se você estivesse na igreja, teria arrumado alguém. Na igreja não tem gay, é pecado.

- Ah, tia, não estou procurando nada.

- Entra na internet. Não, melhor não. Esses dias eu entrei e quando eu disse que era médica o cara disse que me queria ver peladinha cuidando dele. Fique chocada.

- Mas o que você estava fazendo numa sala de bate papo?

- Curiosidade. Bem, você é nova ainda. Lembre-se, eu casei aos 45.

Ela foi bem animadora. Feliz ano novo, tia.

Um comentário:

Marcos Bonilha disse...

Tias e outros parentes desse grau são fogo mesmo.

Na minha última reunião de família todos estavam discutindo se virei alcoólatra, vagabundo ou se a barriga era o processo do tempo.

Engraçado que se falo algo, todo mundo fecha a cara.

Família, Família...