quarta-feira, 20 de julho de 2016

Bem no dia do amigo

Conselho e opinião todo mundo tem. Basta vir uma dúvida, uma vontade, um desejo de algo que sempre haverá os palpitadores de plantão que fariam algo se fossem você.

Eu ouço conselhos desde que nasci. Não sigo muitos, mas sempre gosto de ouvir uma perspectiva diferente sobre a minha vida. Não sei muito bem explicar os porquês disso.
Mas o melhor conselheiro, por mais piegas que possa parecer, ainda é seu coração. E eu sigo o meu desde que me entendo por gente.
Hoje ele falou comigo depois de um longo inverno. Siga seu caminho, você já deu tudo que poderia dar. Ok, faz quase um ano que ele repete isso incansavelmente, mas estava me fingindo de surda. Agora tive que ouvir. A consciência bateu profundamente com o "Move on".

Eu tenho a doce mania de ficar amiga de tudo que é homem que passa pela minha vida. Afinal de contas, ninguém é obrigado a ficar com ninguém, e tenho a teoria que se eu escolhi aquela pessoa, antes de tudo rolou uma admiração, um carinho, uma afinidade, e se temos tudo isso, por qual razão não podemos seguir amigos? E trato isso muito de boa. Sempre foi assim, até ter uma exceção. Tudo na vida tem sua exceção. O cara não sabe ser amigo. Alguém que não tem muitos amigos, e não sabe lidar com a amizade alheia. Ou talvez não precise de amigos. Bem, eu preciso, gosto, e valorizo cada um que está comigo. E os mantenho por longas e longas datas. Amigo é a família que a gente escolhe, e eu escolhi os meus muito bem.E é assim que é...

Olha, moço, sinto muito que não queira ser meu amigo bem no dia do amigo. Sinto por você que perdeu a oportunidade de conviver com as minha maluquices, ideias bizarras, e vontades surreais. Sinto por não vivermos histórias boas para contar aos netos. Sinto pelas boas risadas e as gracinhas que me farão falta. Sinto também pelas longas conversas no trânsito caótico de São Paulo. Sinto pelos conselhos e puxões de orelha que você sabe dar muito bem.
A base fundamental para uma boa amizade é o respeito. E eu exerço isso da melhor forma possível,coisas de quem tem muitos amigos, e por aprender a respeitar, respeito sua vontade, viu?
Falta vou sentir, e vou contar aos netos que tive um amigo bem gente fina que um dia sumiu. Sem mágoas, sem rancor, sem mimimi, fica aqui as recordações, e o carinho que sempre existirá.
E, apesar dos pesares, aqui você ganhou uma amiga e admiradora. Quem sabe um dia a gente se encontre por aí, não é mesmo?
Feliz dia do amigo.







2 comentários:

Ernesto Ribeiro disse...

Bem que eu desejo passar pela sua vida. Sinto falta de alguém que me faça companhia no cinema e converse comigo...

Vivi disse...

Olá, Ernesto "Be friend".