quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Fácil se perder...

É bem fácil se perder.
No meio de uma pilha de papéis, no meio de um turbilhão de sentimentos ou em meio a diversas perguntas que muitas vezes não fazemos ideia de quais são as respostas.
Então, no resumo, é bem fácil se perder em algum caminho. Parar no meio, ou simplesmente nem iniciar jornada alguma.
É fácil sentar em algo cômodo e reclamar todos os dias. Aliás, o ser humano é expert em reclamar e fazer o que chamo de "culpabilização". Culpar o outro por nossas escolhas, culpar pela infelicidade, culpar porque deixamos de fazer algo, ou porque fizemos. Apontar o dedo para o outro é muito simples. E neste processo todo, é bem fácil se perder.

A expetativa, plano, seja lá  o que se decida fazer, não pode e nem deve passar somente pelo outro. Sim, ele deve fazer parte. Somos seres sociáveis, e ninguém vive numa bolha, apesar de muitas vezes querermos isso. Mas o outro não deve ser o ponto inicial, nem o final.

Um emaranhado de "se" estagna a vida e nos cega do que realmente queremos ser/viver/estar.Tomar decisões, fazer escolhas, desistir de algo, nunca é fácil. Fácil mesmo é julgar os outros e fazer isso pelos outros quando as consequências não estão diretamente ligadas à nos tirar de nossa zona de conforto. Difícil é assumirmos a vida que temos e fazer dela o que realmente queremos.

Viver é um dom divino repleto de livre arbítrio. Podemos fazer disso o que queremos, mas muitas vezes não temos ideia do que seja isso. A liberdade pode assustar e estagnar. Ter tanto pra ver e viver, e ter medo de dar um passo adiante.

Não existe receita. Pode procurar no Google "Receita de vida", nenhuma vai estar adequada à você. Cada um escreve sua história da forma que mais lhe convém.
Não culpe as pessoas por suas escolhas. Não condicione sua vida à vida do outro. Isso não é, e nunca será, egoísmo. Egoísmo é não seguir em frente e passar a vida toda culpando alguém por não ter lhe dado a permissão de viver a sua vida.

O ato de seguir em frente é um ato de coragem. Só conseguimos fazer alguém feliz quando estamos felizes.
Lembre-se, é bem fácil se perder, assim como é bem fácil culpar o outro. Pode não ser hoje, amanhã, nem num futuro próximo, mas olhar pra trás e ver o tempo perdido por rancor, mágoa e insistências inúteis, é um desperdício de vida.

É fácil se perder. Difícil é fazer o exercício de vida seguindo em frente e respeitando o outro.



Nenhum comentário: