sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Em constante mudança...

A gente muda. Isso é um fato incontestável. As mudanças ocorrem o tempo todo. Notamos as físicas com maior facilidade. Mas é muito interessante quando notamos que o comportamento mudou.

Depois de alguns dias de férias, estava batendo papo com algumas pessoas, e as principais perguntas eram:

- E aí, pegou muito peru no Peru?
- Ficou louca de Pisco?
- Fez muita merda?
- Tomou o chá?
- Experimentou alguma droga diferente?

Nenhuma pessoa, até o momento, me perguntou sobre a cultura Inca, sobre os museus que fui, os caminhos que passei, e tudo que fiz, que não está em nenhum item mencionado acima.

Então chego a uma conclusão. Eu mudei. Talvez em outros tempos eu tivesse feito todos os itens acima, e divulgaria com prazer de quem ganhou um Nobel. Mas hoje? Nesta altura do campeonato? Acho que não. Perdi a paciência e a vontade de ser "Vida louca" (rs). E, de verdade, nem sei se fui tão louca assim, Sempre fui meio pé atrás com drogas. Não sou a pessoa que "enche a cara", até mesmo porque , detesto passar mal no dia seguinte. Mas acho que fiz um marketing negativo de mim tão grande nos últimos anos, que é isso que esperam de mim.

Desapontei muita gente com a cultura inca e o encontro espiritual.
Alguns chamam de velhice. Eu chamo de amadurecimento. E olha que eu levei uma eternidade para chegar neste estágio.

Dizem que geminianos demoram a amadurecer. Eu quase apodreci no pé, mas chegou o momento.

Nenhum comentário: