domingo, 7 de junho de 2015

Por favor, pode chover?

Passei  2 dias hibernando. Naquela "nhaca" que só quem se dá a este direito sabe do que estou falando. Passei esses dias com uma magnífica companhia "eu mesma".

Fui ao parque, peguei meu livro, e fiquei ali por horas. Ouvindo música e lendo. E aquele solzinho de outono batendo no rosto. Quase me emocionei com tanta calma e tranquilidade. Desliguei o cérebro das coisas que não me fazem bem.

No dia seguinte saí de casa apenas para uma caminhada.
E depois me entreguei à horas e horas de filmes. Mais de 3 na sequência.

Após esta overdose de mim mesma, gostaria de continuar. Já recusei 3 convites para sair da toca. E desconfio que logo serei taxada de anti-social e chata. Porque esta fama se espalha com facilidade, e quando percebe, ninguém te chama mais  para nada "Você sempre diz não!", dirão os que tentaram.
Sei que minha companhia é fabulosa, mas como em qualquer relacionamento, uma hora vou querer dar uma apimentada na relação.

Por isso, hoje rogo aos deuses da chuva que justifiquem minha preguiça. Que justifiquem a vontade enorme que tenho de ficar somente comigo. Que chova! Ninguém fica chateado quando você responde "Nossa, está chovendo demais. Vamos deixar para outro dia?"

Um comentário:

Sei lá disse...

E eu adoro chuva!

http://fali-vendo-me.blogspot.com