quarta-feira, 10 de junho de 2015

Dia dos Namorados e as neuroses modernas.

Logo cedo, lendo as notícias, pula um pop up de uma propaganda de celular dizendo :"Só o amor para deixar vocês ainda mais conectados".
Mas que conexão é essa, Jesus?
Celular + relacionamento = uma loucura à dois. Esta é a minha conclusão.

Mandou mensagem de Whatsapp - Passos para a neurose.

- Ele (a) visualizou, e não respondeu.
- Está online, e não responde.
- Olha, de novo online.
- Vou mandar outra perguntando se está tudo bem.
- De novo! Visualizou, e não respondeu.
- Vou tirar este negócio de "visto em". Assim ele (a) não vai saber que fico olhando, e só de birra não vai saber de mim também.

E nisso vai um dia improdutivo...

Ligou e não atendeu.

- Deve estar ocupado.
- 1 hora depois. Nossa, não retornou.
- Será que liguei certo? (Checa se ligou, descobre que sim)
- Liga de novo. Sem resposta.
- Deve estar com outra (o). Mas em plena luz do dia? Não deveria estar trabalhando?


Ligou e caiu na caixa postal.

- Jamais existe a possibilidade de ter acabado a bateria.
- Desligou o celular? Deve estar me traindo.
- Vou deixar recado.
- Deixa recado.
- Não recebe a ligação de volta.
- Liga de novo. Caixa posta de novo.

E isso vai durar umas 2 horas.


Não venham me dizer que isso é conexão de amor.
Sou do tempo das cartas, cartões, caixas de bombom, jantar com vinho, passeios no parque de mãos dadas, cinema com pipoca, teatro no meio da semana, boa música acompanhada de abraços e dança.

Não sei, não. Mas este negócio de amor no dia 12 de junho é muita balela.


2 comentários:

Sei lá disse...

Por que será a mulher imagina sempre o pior cenário?

Viviane Pires de Souza disse...

Mulheres são seres de outro planeta!