domingo, 19 de janeiro de 2014

Dinossauros adolescentes

Deve ser difícil ser adolescente hoje. Não, não deve ser difícil. Deve ser foda mesmo.
Lá nos tempos dos dinossauros, minha época, já não era bolinho. Hoje então, deve ser trabalho de Hércules.

A começar pelo tal rolêzinho. Ir ao shopping com mais 299 adolescentes, sair correndo pelas escadas, assustar as pessoas, correr o risco de tomar uma surra da polícia, aguentar bala de borracha nas nádegas. Nossa, cansei só de pensar.

Atualizar as redes sociais. AS REDES, porque adolescente de raíz tem no mínimo umas 5. E pra atualizar tudo isso?

Além das redes sociais, tem que entrar no Youtube todo dia para ver qual é o último videoclipe de alguma fulana que era famosa ontem, e amanhã não será mais. E pra decorar tudo sobre a tal fulana? Muda muito rápido.
Eu gostava de U2, e sempre gostei e continuei gostando. E é o que eu gosto até hoje. Acho que por preguiça de ficar procurando coisa nova.
Pra ver um clip novo era um parto. Tinha dia, data e hora para assistir na televisão. E se perdesse, negão, estava fodido, tinha esse negócio de Youtube, não.

Muito me preocupa a questão das fotos. Nós dinossauros tirávamos foto numa máquina com filme (não, não de cinema), tinha um rolo dentro das máquinas, parecido com filme de cinema, e nós tirávamos fotos. Aguardávamos dias e dias para ver o resultado. E não tinha delete, não. O que saiu, saiu. E era isso. Carregamos aquela foto lixo para o resto da nossa existência como sendo uma recordação da adolescência. Acho que por isso éramos feio. Já notaram que não existe adolescente feio nos tempos de hoje? Com este negócia de Instagram, não conheço um que seja feio. Mas deve dar trabalho ficar tirando esse monte de fotos. Na minha época era uma só, e ainda escondido da minha mãe. Não se gastava filme tirando várias fotos nós mesmos.

Nós tínhamos televisão. Hoje os adolescentes têm televisão. Mas não assistem. Tem tanta coisa pra fazer, que a televisão ficu obsoleta. Televisão é coisa de dinossauro. Adolescente tem iphone, ipod, e qualquer coisa com "I". E pode fazer tudo ao mesmo tempo. E tem TV à cabo. Eu male male tinha a MTV (já extinta dos padrões paleolíticos). E mesmo assim, era um trbalho desgraçado fazer aquela merda de TV funcionar. Haja bombril, meu amigo. E quando conseguia fazer funcionar, era horas grudada na televisão. Não sei se conseguiria assistir TV - postar no FB - Tirar uma foto - fazer um rolezinho - conversar no Whatsapp - skype - fazer as unha - tingir o cabelo de rosa - e ainda chupar cana. Adolescentes, vocês são demais!

Só queria contar um segredo para vocês. Tem uma galera nascendo aí. Sim, eles superarão vocês. E aí terão que explicar que porra foi essa de Justin Bieber, Selena Gomez, Hannah Montana e a porra toda. E sabe o que é pior, vocês registraram tudo isso na internet. Na minha época internet era artigo de luxo. Não tem uma evidência de que eu gostei de Menudos, por exemplo. As fotos com cabelo ruim, não foram tiradas, minhas opiniões estão em diários ue só eu tenho acesso.

Deve ser foda ser adolescente hoje. E o pior, o mundo inteiro sabe.

Um comentário:

Leroi disse...

Penso que as facilidades de hoje chegam a atrapalhar; dificilmente um adolescente coleta algo de produtivo numa rede social. Passar o dia olhando para o celular contanto com "velhas novidades" ou tirar fotos apenas para tentar mostrar ao mundo o quanto você é legal não está dentro das qualidades que eu julgo interessantes. Nossas fotos eram recordações, não exposições. Isto muda tudo.

Pode ser que num futuro isto seja motivo de chacota, como você mesmo sugeriu. Eu tenho algumas fotos ridículas, mas só eu as tenho, não está na Internet. As da adolescência moderna estão, rsrsrsrs.

Ótimo texto.

Um forte abraço!