domingo, 24 de agosto de 2008

Devolva meu sorriso!

Eu estudo na avenida Paulista, e trabalho também.
Às vezes tenho a impressão que eu moro lá.

Ontem durante a aula, ouvimos muitos gritinhos adolescentes. Tive uma vontade enorme de deixar o professor falando e correr para a janela. Posso garantir que eu não era a única que estava com esta vontade. Mas como seres humanos adultos e civilizados, apenas comentamos que o barulho estava incomodando, e continuamos sentados. Ninguém levantou para ver o que acontecia.

Na hora do intervalo entre uma aula e outra, não pensei duas vezes, desci para ver o que acontecia na avenida.
Deveria não ter descido. Centenas de adolescentes vestidos com saias e gravatas segurando cartazes com dizeres que quando eles crescerem terão vergonha:

- Devolva meu sorriso
- O sonho não acabou
- Eu não acredito no fim

Parei uma adolescente para perguntar o que significava aquela patifaria.

"- Hoje no mundo inteiro, nesta mesma hora, está rolando um protesto para que a banda Rebeldes não acabe!"

Se fosse uma manifestação para que a banda acabasse, me envolveria, mas não era o caso.

Fiquei uns dez minutos olhando a cena, e rindo. Como tem gente que não tem o que fazer no mundo inteiro, não?

5 comentários:

Finito Carneiro disse...

Não se fazem mais rebeldes como antigamente.

Rodrigo Borges disse...

Volte 10 anos no tempo e pense no que fazia quando tinha 39 anos, digo, 16 anos, 17. Talvez coisa bem pior, confesse!

Marcos Bonilha disse...

Nessas horas vejo que o mundo não tem salvação.

Chapeleiro Noturno disse...

parece que dentre as muitas coisas que não conhecem limites a capacidade do ser humano de cometer idiotices é uma das mais impressionantes.

goiabasverdesfritas disse...

sábado a tarde? pois é, minha aula também parou!