segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Flores

Lembro exatamente o dia em que conheci Manoela. Ela usava uma jardineira azul turquesa que combinava belamente com seus olhos tão azuis quanto sua jardineira. A pele era tão alva quanto os copos de leite que ela cultivava em sua estufa. Os cabelos negros formavam a moldura daquele rosto angelical.

Ela sorriu e veio em minha direção:

- Posso lhe ajudar?


Demorei aproximadamente três longos minutos para lembrar o que me levara à estufa.

- Eu gostaria de um buquê de rosas. As mais lindas que você tiver.

- Claro. Se quiser, pode escolher.

Adentramos no corredor das rosas. Escolhi cada uma. Rosas vermelhas eram as preferidas de mamãe.

- Quer que eu faça um arranjo?

- Por favor. Se puder, use uma fita vermelha.

- Vai precisar de cartão?

- Não. Tudo que eu tenho a dizer para ela, já é sabido. E nada do que eu venha a escrever, será o suficiente.

- Sua mulher tem sorte.

- Ela não é minha mulher. Mas com certeza é uma mulher de sorte.

A lápide estava bem conservada, e havia algumas outras rosas murchas em torno dela. Na foto ela estava séria. Acho que era uma das poucas fotos que mamãe não estava sorrindo, mas mesmo assim, sua preferida.

Naquele dia ela completaria 75 anos. E, como em todos os anos, desde a sua morte, eu levava rosas vermelhas.

Passou uma semana desde o aniversário de mamãe. Voltei à estufa. Desta vez comprei lírios, os entreguei à Janine, minha irmã.

Uma vez por semana eu ia à estufa comprar flores. Rosas, girassóis, tulipas, violetas, cada semana eu comprava um tipo diferente. E as mulheres da minha vida ficavam felizes por recebê-las. É impressionante o efeito de uma flor sobre uma mulher.

Passou aproximadamente um mês até que eu finalmente comprasse flores para Manoela. Um buquê de flores do campo.

- E o que vai escrever no cartão?

- Manoela, você quer jantar comigo?

Não demorou muito para que casássemos. A igreja estava maravilhosa. Decorada de flores pela própria Manoela.

Aos domingos, pela manhã, ao levar o café da manhã na cama, colocava sempre um vaso de flores ao lado de nossa cama. E foi assim durante longos anos.

De pijamas e pantufas ela entrou correndo no quarto. Trazia nas mãos algumas flores do campo.

Colocou no vaso.

Fingi continuar dormindo.

Ela chegou perto da cama, me deu um beijo na testa, e saiu.

Angélica é uma criança adorável. E naquele momento me ensinou que a vida, assim como a natureza, se renova.

Perdi Manoela. Mas ela me deixou uma das flores mais lindas que ela pôde cultivar, Angélica, nossa filha.

4 comentários:

Fernando Amaral disse...

É muito bom passar por aqui... bons textos... ajudam o dia. Continue escrevendo!!!

Cláudio disse...

Comovente, bem comovente! Texto sensível!Pelo visto vc é boa com piadas, e boa em deixar as pessoas emmocionadas.

黃立行Stanly disse...

cool!AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,a片,AV女優,聊天室,情色

I LOVE YOU disse...

性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站,成人論壇,080聊天室,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,情色論壇,性感影片,走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟,ut聊天室