quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Eu nasci em circunstâncias incomuns

"O curioso caso de Benjamim Button" é um drama baseado no conto escrito pelo famoso escritor norte americano F. Scott Fitzgerald, que narra a história de Benjamin Button, um homem que nasce com 80 anos e na medida que os anos vão passando, começa a rejuvenescer.

Assim que li a sinopse quis ir ao cinema. Fui ontem.

É um filme sobre a vida, sobre o ser humano seguir seu coração. Uma reflexão sobre o quanto todos somos únicos e ao mesmo tempo tão iguais, não importa o quanto tentemos fugir disso.

Várias vezes durante o filme eu pensei no quanto sou sortuda por estar viva e o quanto eu esqueço desta minha sorte.

Diversas pessoas compararm o filme a Forrest Gump. Ambos os roteiros atravessam várias décadas da História norte-americana e mostram amores de infância que duram para sempre. E assim como Gump, Button luta contra a adversidade de ter nascido diferente. Os dois amadurecem no mar e têm uma prova de fogo na guerra.
Mas, apesar das semelhanças, são dois filmes bem diferentes, cada um com seus méritos.

A lição foi didaticamente explicada. Segundo o filme, o tempo é o dono do mundo. E o relógio não pára. Muito menos anda para trás.

Pegue seu saco de pipoca e tire suas conclusões.

2 comentários:

Ana Carolina disse...

A primeira lágrima correu qdo o relógio foi instalado na estação e a última 1 hora depois q saí do cinema.

Let´s disse...

Eu chorei também. Uma das coisas mais lindas é de que as décadas vão ficando mais jovens junto dele. Ele é um velho nos anos vinte e está no esplendor da juventude nos anos 60 e 70, aqueles anos tão jovens e loucos. E quando é o Brad Pitt, tudo fica mais bonito.
Um beijo, Vivi.