sábado, 16 de fevereiro de 2008

Tem dias

Você já teve aquele dia em que se sentiu a última pessoa do universo?
Sabe aquele tipo de dia em que nada dá certo e você começa a desconfiar que alguém lá de cima, ou lá debaixo, está te sacaneando?

Acho que ontem e hoje foram dias assim.
Eu fiz tudo certo. Dei o meu melhor. Até fui contra os meus princípios, e fui simpática.
O que eu ouvi?
Um lindo e sonoro "Você não tem o perfil". Simples assim, como folha de papel que nem reciclada foi. Muito obrigada, mas você não serve.
Em que momento os seres humanos se deram o direito de julgar os outros, e ainda dizerem que eles não servem?

Eu odeio dinâmicas de empresa, odeio ter que ficar fingindo ser alguém que eu não sou. Ainda se eu fosse atriz, era de esperar. Como dizem, ossos do ofício. Mas não é o meu caso.
E, se eu fosse atriz, seria do tipo canastrona. Não sei se teria muito sucesso com isso.

Sei que hoje eu li que eu não sirvo. Não estou no padrão, não tenho perfil, e toda aquela coisa.
E não consigo seguir nenhum conselho de livro de auto-ajuda, não confio nessas coisas.

Sei que hoje foi um dia difícil. Espero voltar na segunda-feira, com mais ânimo. Porque qualquer coisa que eu escreva hoje, será amarga. E por mais cara de mau que eu tenha, eu não sou.

"Acho que você tem personalidade demais!". Bem, nem sei se devo levar isso como elogio.

Acredita que disseram que eu não sou simpática?
Tá, eu não sou. Mas isso é pecado?

Sendo assim, o negócio é beber para esquecer.

Sou antipática, mas sou educada. Portanto, desejo a minha meia dúzia de leitores, um excelente final de semana!

Um comentário:

Fernando Amaral disse...

Começou a chover... Mas segunda feira, sol. Pode esperar.